segunda-feira, 18 de março de 2013

Temperamentos - SanMel

Voltando a série "Temperamentos", apresento o SanMel, combinação de Sanguíneo e Melancólico. Ou seja, a descrição da pessoa que vos escreve. Livro "Como desenvolver o temperamento de seu filho" da autora Beverly Lahaye, p. 33 e 34.

O SanMel é altamente emotivo e flutua drasticamente entre uma torrente de lágrimas e o riso histérico. Ele ri e chora com seus amigos, dependendo da situação. Na verdade, ele pode estar chorando num minuto e depois, sem qualquer motivo, rir de si mesmo, ou vice-versa.

Tais crianças sentem genuinamente o sofrimento de outras pessoas; são elas que mostram tristeza real pela morte do animal de estimação, ou de um animal qualquer. Elas têm muita aptidão para o drama, a oratória e a música. Por terem tanto interesse em gente, é mais provável que se envolvam em atividades que lhes garantam uma audiência. Uma menina SanMel tinha tamanho desejo de representar que criou um palco e cenários em sua garagem para suas peerformances semanais. As crianças são atores natos à procura de um palco para representar.

Tanto os sanguíneos quanto os melancólicos são sonhadores e, na medida em que o temperamento sanguíneo for predominante, os sonhos do SanMel serão positivos, em cores e com som estereofônico. Quando porém a influência melancólica sugere uma tendência negativa de pensamento, os sonhos do SanMel voltam a ser em preto e branco e começam a se desmoronar; ele começa a pensar que é incapaz de fazer qualquer coisa bem feita e seu autoconceito sofre com isso. Seus estados de espírito podem variar das alturas exuberantes às profundezas da depressão.

O sanguíneo tem problemas com seu gênio e o melancólico com o medo; o SanMel, portanto, geralmente se confronta com ambos os problemas, gênio e medo. Isso produz insegurança e ele precisa ser cercado por pessoas que o amem e aceitem como ele é. É extremamente importante para o SanMel que os outros pensem bem dele. Ele precisa sempre receber confirmações do amor e da aprovação dos pais.

Este temperamento possui veia estética e deveria receber lições de música bem cedo. Muitas dessas crianças começaram a estudar música e depois convenceram seus pais a permitir que parassem, para mais tarde se arrependerem da decisão. De todas as combinações de temperamento, o SanMel é o que provavelmente será mais desinibido como "artista", com um ótimo "ouvido" para música. Estímulo e disciplina na prática de suas lições enquanto ainda pequeno darão ao SanMel oportunidades de ajudar a outros e servir ao Senhor e ainda o treinamento para que ele desenvolva a autodisciplina.

O SanMel, que muitas vezes tem talentos e capacidades variados, pode jamais chegar a atingir o seu potencial porque seus pais não lhe ensinaram a importância da autodisciplina necessária para se atingir um objetivo. Ele precisa se esforçar par se tornar um realizador.

As crianças SanMel tendem a ser "embromadores" fabulosos. Eles não se contentam em contar "mentirinhas brancas". Quando eles "embromam", as histórias são geralmente tão incríveis que obviamente não são verdadeiras. É o caso do garotinho que diz para mãe que não foi ele quem quebrou a janela embora ele seja a única criança no quintal e tenha uma atiradeira na mãe. O SanMel também possui a capacidade de se esquivar e sair de qualquer encrenca com sua conversa, especialmente quando está para ser castigado. Essa é a criança que tenta, nervosamente, convencer os pais a não castigá-la, na hora exata em que vai receber a palmada no lugar apropriado; ela é perfeitamente capaz de fazer o pai ou a mãe se sentirem culpados de castigá-la merecidamente.

A criança SanMel é socialmente conscientizada e um ativista. Será querida pelos amigos e menos antipática que o SanCol. Por outro lado, é mais perfeccionista que o SanCol e pode alienar os outros com suas críticas verbais. Precisa aprender a compreender pessoas menos capazes que ela mesma e também a ter paciência com elas. Frequentemente o SanMel possui uma mente rápida e retentiva que precisa ser disciplinada na arte de aprender durante a primeira infância.

Quando lhe tiver sido inculcada a autodisciplina apropriada, a criança SanMel pode se tornar um verdadeiro discípulo de Jesus Cristo, pois tem sensibilidade genuína às realidades espirituais, sensibilidade esta que se revela bem cedo num lar cristão. O SanMel pode se sobressair nos campos de ciências sociais, matemática, ciência ou música, se tiver aprendido a ser um realizador e não uma pessoa sem persistência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário